Mario Perniola

Ir à Roma antiga para entender o mundo moderno,

“O estado de S.Paulo”, 3 dezembro 2000

Nesta semana, o filósofo italiano Mario Perniola lança no Brasil o livro Pensando o Ritual – Sexualidade, Morte, Mundo (Studio Nobel, 264 págs., R$ 26), em que reúne ensaios publicados anteriormente em La Società dei Simulacri e Transiti.
“Não é necessário sermos grandes viajantes para perceber que o mundo contemporâneo oferece um panorama no qual está dissolvida a rígida contraposição entre sagrado e profano, entre simbólico e pragmático, entre selvagem e racional”, escreve Perniola em sua introdução. Para explicar esse mundo contemporâneo, utilizando especialmente os conceitos de trânsito, simulacro e rito sem mito, Perniola recorre “não à Grécia antiga, que constitui o ponto de referência por excelência do pensamento filosófico contemporâneo, mas à Roma antiga, que, na literatura filosófica do século 20, é objeto de arraigada hostilidade”. Outro momento a que recorre é o barroco, também um período que, por um longo período, esteve distante do pensamento filosófico.
Continue Lendo “Mario Perniola”

Anúncios